fbpx

Á medida que a mulher se vai aproximando dos quarenta anos, algo se movimenta de forma silenciosa no seu interior, este movimento silencioso desagua invariavelmente numa crise.
 Este abalo acontece para que a mulher mergulhe no seu mundo interior, com o intuito de encontrar o verdadeiro significado da vida.
Algumas mulheres poderão entrar na idade da loba, por volta dos trinta e cinco anos, quando isto acontece, a crise retorna por volta dos cinquenta anos quando a mulher entra na fase da menopausa.
A menopausa é uma importante etapa da vida da mulher pois é quando ela se transforma na “MULHER SABIA”.

Cada mulher vive a “crise” dos quarenta de uma forma diferente, algumas poderão sentir o efeito da crise por um período de seis meses, outras até um ano, mas o tempo é bastante relativo.


Mas o que é na verdade a “crise” dos quarenta”?

Esta crise é uma ótima oportunidade para a mulher viver de forma mais plena e significativa.
A maioria das mulheres concentram muita energia no serviço ao outro, vivem para a família, para o trabalho, para a sociedade. Muitas chegam mesmo a esquecerem-se delas mesmas, até que algo surpreendente acontece – a chegada da crise.
Quando a idade da loba chega, a mulher geralmente não negligência nenhum dos seus papéis, todos os arquétipos continuam ativos: A mãe, a esposa, a profissional, no entanto ela sente necessidade de acrescentar novos arquétipos á equação, começa lentamente a criar um lugar de destaque para si mesma, cria espaço dentro e fora si para nutrir, cuidar e dar atenção ás suas próprias necessidades, a mulher começa lentamente a perceber que deve ser a prioridade da sua própria vida.
As pessoas á sua volta começam a estranhar e não entendem o motivo desta mudança de comportamento aparentemente repentina, e tentam a todo custo fazer com que a mulher entenda que já não é a mesma, para muitas famílias a mulher continuar a ser um capacho, seria uma bênção.
É então que esta nova mulher, agora uma loba, se surpreende com o seu novo comportamento.
A crise é um momento de descoberta, para a mulher, onde se torna mais exigente e tem necessidade de reservar algum do seu tempo para gastar apenas consigo mesma.

A importância do corpo para a mulher
Durante esta crise a loba passará por mudanças na cabeça e no corpo.
A mudança do corpo é importante para a entrada na crise, principalmente a transformação hormonal como ocorre na menopausa, além de que a mulher ainda tem que lidar com questionamentos relativos ao fim da fertilidade e também da transformação física do seu corpo.
Muitas mulheres dão importância à aparência e ficam inseguras e com a autoestima em baixo quando começam a notar que a expressão do tempo no seu corpo vai deixando gravadas muitas pegadas.
Cada aumento de peso, cada ruga, ou cabelo branco que aparece, a chateia.
Ela também sente que não é mais tão cobiçada nas ruas, e junto a isto percebe muitas vezes que o seu próprio parceiro não se importa tanto com ela como antigamente.
Algumas mulheres neste momento acreditarão que devido à idade perderam o valor para os parceiros.

O que a mulher precisa de saber para não entrar em depressão?
Qualquer relação está sujeita a mudanças, e isto não está atrelado á frescura da juventude.
É compreensível que as mudanças corporais x relacionamento, poderão abalar  muitíssimo qualquer estrutura emocional por melhor que seja, no entanto não deveremos deixar que isto derrube por completo o nosso amor próprio e auto-confiança.
Muitas mulheres sentem-se de tal forma feridas no seu amor próprio, que se decidem pelo divorcio mudam de emprego, fazem plásticas ou se submetem a tratamentos exagerados de beleza.
A mudança física acrescenta “beleza” á loba, porque não existe nada mais atraente para um” homem de verdade” do que uma mulher auto-confiante, que goste de si mesma e que ande na frequência do seu próprio ritmo, feliz com aquilo que é e orgulhosa do seu caminho.

Crise no casamento

É comum na idade da loba que o casamento entre em crise, principalmente se ela casou jovem. A mulher neste momento quer viver uma paixão, quer sentir-se importante para um homem, quer ser amada.
Após muitos anos de casamento o homem e a mulher podem entrar numa zona morna, em que ambos já se acostumaram á vida que construíram em comum, e lentamente vão deixando de sentir o fogo da descoberta, é importante cuidar, estimular a parceria, mas também cativar, surpreender, mudar o jogo.
A crise pode fazer com que algumas mulheres tenham o desejo de mostrar a si mesmas que ainda têm o poder de seduzir, a mulher por volta dos quarenta anos fica muito mais ativa sexualmente e por vezes arranja homens mais novos para que possam satisfazer a sua libido, esta é uma altura em que a mãe natureza lhes dá uma ultima oportunidade de procriação.
É no momento da crise que algumas mulheres procuram fora o que não encontram no parceiro, mas não será isso que ajudará a loba a sair da crise, todos os caminhos de substituição e fuga só agravarão a sensação de frustração, o caminho eficaz será o de abrir os olhos e o coração para si mesma.

Artimanhas da loba para esquecer a crise
Muitas mulheres para fugir da crise procuram trabalhar com intensidade, porque quanto mais mantêm a cabeça ocupada com deveres, menos sobra tempo para pensar em questões pessoais. Outras não trabalham fora, mas agem como se a vida estivesse por um fio, então inventam sempre mais uma tarefa para que não tenham tempo para se confrontarem consigo mesmas.
De inicio a mulher procura várias estratégias para não pensar sobre o que está a sentir
O mergulho interno é fundamental para que a crise seja superada, responder a perguntas tais como:

“Quem sou eu?”

“Qual o significado da minha vida?”

Ajudarão a mulher a entender melhor quem é, que caminhos deverá mudar, que coisas ainda quererá fazer no futuro, é extremamente importante viver esta fase de profundo questionamento para que a mulher por volta dos cinquenta anos possa subir de nível como ser humano.
Muitas mulheres entram em depressão por acharem que não aproveitaram a juventude como deveriam.

Fatores que aceleram a entrada na crise

  • Perda de alguém próximo
  • Doença
  • Problemas no trabalho
  • Mudanças no corpo
  • problemas no relacionamento

Independente do que aconteça ou o que tenha provocado a explosão da crise, a mulher precisa entender que está perante uma oportunidade de se encontrar.
Mulheres que se amam a si mesmas e que tenham bastante força anímica, ainda assim muitas vezes não conseguem resolver o problema sozinhas.

A realização dos sonhos evita a crise?

A resposta é: Não.
 mas tem um papel amenizador. O facto é que todas passarão por um momento de maior reflexão na vida.

Realização profissional

Aquelas que possuem boa situação financeira e que conseguiram cumprir objetivos profissionais, durante a crise poderão sim, ter uma sensação de vazio interior e desejo de mudança, mesmo que estejam no auge da carreira.

O que a loba sente que a faz sofrer?
A mulher tem a sensação de que ainda não fez muito do que desejava ter feito.
O que dói á loba é a frustração e a falta de sentido na vida.
No momento da crise ela dá-se conta que muito do que fez ,foi porque recebeu influência dos outros, independentemente das influências e exigências recebidas, a loba tem o poder de escolha e maior liberdade nesta fase.
É importante que a mulher se responsabilize pelas suas escolhas passadas, para que possa ser mais livre nas suas escolhas para o futuro.
A crise tem efeito negativo quando a mulher procura evitá-la, por isso é muito importante que tome consciência de que o passado é impossível de mudar, mas que em cada dia que acorda recebe uma oportunidade de mudar o desenvolvimento da sua própria história.
Ficar presa no “deveria ter feito…” impedirá que a mulher seja verdadeiramente co-criadora da sua própria vida.


Como sair da crise?

Cada mulher tem o seu próprio tempo e experiências de vida diferentes, mas de uma forma geral a dica é:
“Adquire hábitos saudáveis, espiritualmente, fisicamente, mentalmente e emocionalmente.”

A loba precisa de maturidade para entender que:

Mudar o outro.
Não é possível, apenas se a outra parte desejar! Uma relação é construída também pelas diferenças de cada um. “Primeiro aceito que eu não sou da forma que gostaria de ser e depois aceito que o outro também não é.”
Vale a pena deixar de viver o presente para ficar preso ao passado? “Primeiro eu aceito que vivi momentos de alegria, mas que nem todo o passado foi preenchido só por felicidade.”
Quando a loba chega a esta conclusão aprende a se desprender do que não tem e passa a valorizar o que conseguiu. Caso não consiga chegar a este ponto, a sensação de vazio tende a aumentar com o passar dos anos.

Medo de mudanças.
É preciso que ela largue as suas ilusões para ir atrás do que realmente quer, mesmo que não seja fácil se desprender do que a acompanhou a vida inteira. “Eu sou eu” “As minhas atitudes agora partem de mim e não daquilo que os outros esperam de mim.”
Quando a loba se livra da culpa de ter vivido conforme o desejo dos outros começa a pensar na sua verdadeira felicidade. Ela aprende que muito importa a intensidade dos sentimentos. Ela prefere um dia feliz a centenas sem sentido.


Pode acontecer de tentar e dar certo?

Grande probabilidade, porque agora a mulher tem mais consciência do que realmente é importante para ela. “Eu sei que tenho sonhos, mas a questão é: são realizáveis ou não?”
Quando a loba se questiona é para não se prender novamente a ilusões, com isso, evita perder tempo e sofrer novamente as mesmas desilusões.
A sabedoria na mulher torna-a capaz de analisar tudo o que acertou e errou na vida, e isto serve para que ela agora consiga ser ela mesma na segunda metade da vida.

Se estás a ler este escrito e sentes que estás a passar por esta crise, é importante que a partir de hoje mesmo comeces a agradecer esta fase da tua vida

Esta é uma real oportunidade de seres melhor do que tens sido até aqui

A crise é importante para a mulher.
O teu corpo renovasse a cada dia
Cuida dele ama-o que outros farão o mesmo
Desdramatiza
Solta
Deixa ir
Acredita
Esta transformação é para o teu crescimento pessoal
Respira
Acredita
e o universo agradecerá o nascimento de mais uma loba!

Com AMOR

Rute Alegria

Lê o Post

índice

SUBSCREVE
Partilha Com Amigos
Pesquisa Posts

O Útero em Flôr é um blog no qual forneço “ferramentas” para o processo de desenvolvimento integral do feminino e da consciência para uma nova terra.

Este é um projeto que está aberto a todos os que sintam um chamado interior para transformar antigos construtos, transmutar sombras e conhecer melhor os seus corpos de modo a viverem uma vida plena e mais consciente.

Continua a Ler

Posts Relacionados

O Amor Quântico

Amor Quântico

Segundo a teoria quântica, estamos todos entrelaçados através dos nossos átomos num emaranhado de conexões infinitas, logo, se eu vibrar numa mesma frequência que alguém

lê mais
Salta para

Outras Categorias

Sucesso no Amor

Fogão de Vénus

Cuidar do Útero

Sagrado Feminino

Magia das Plantas

Harmonia Interior

©2023 Rute Alegria – Todos Os Direitos Reservados