fbpx

A pratica do Sagrado Masculino promove o resgate da energia masculina, há já muito tempo perdida.
 O sagrado masculino está longe de conceitos como a heterosexualidade, homosexualidade,  machismo, domínio ou superioridade sobre qualquer coisa.

O Sagrado Masculino é uma forma espiritual do homem se conectar com o grande Deus Sol.

O Sol representa a maioria dos arquétipos masculinos:deuses da guerra, da sabedoria, mensageiros, jovens, anciãos e até mesmo os guardiões do inferno.
Lamentavelmente, o homem moderno perdeu a ligação á sua essência masculina.
Este conhecimento tem raiz nas tradições xamanicas ancestrais e atualmente esta informação é praticamente desconhecida para a maioria dos homens, com isto podemos afirmar que o sistema patriarcal não prejudicou somente as mulheres e a mãe natureza, mas também o sagrado masculino. Que foi engolido pelo atual sistema consumista e doente, desta forma o homem para responder ás exigências do Capitalismo, tal como a mulher, desconeta-se dos seus ciclos e perde a noção da sua natureza espiritual e da sua ligação profunda com o universo.
O homem moderno tende a sofrer mais em silêncio do que a mulher, ele próprio se sente desligado do meio natural bem como da sua alma, mas não sente legitimidade para poder partilhar este sentimento com o exterior, porque um homem que exponha emocionalmente as suas fragilidades é tido como um  “fraco” para o Patriarcado.

Ensinaram aos nossos irmãos homens, que para serem poderosos, deverão possuir bastantes recursos financeiros ou símbolos capitalistas, a consequência deste construto foi desastrosa, uma vez que ao correrem atrás de uma ilusão o homem tornou-se lentamente mais fraco, porque deixou de conseguir ver o seu verdadeiro poder.

O cristianismo ajudou muito na “castração simbólica” tanto de homens como de mulheres, a igreja condenou os símbolos fálicos.
 O falo sagrado, passou a ser tabu para a sociedade.
O sémen sagrado, muito honrado em várias religiões ancestrais foi transformado em algo impuro e asqueroso.

Prestar culto ao Sagrado Masculino é, acima de tudo, um reencontro com o Eu interior.
É através do culto do Sagrado Masculino que o homem começa a ativar a centelha divina que existe dentro de si.
Tal como no Sagrado Feminino, no Sagrado Masculino também existem três fases de desenvolvimento do homem:

Seher (O Jovem)

  • O Jovem é um arquétipo relacionado com a energia do Louco do tarot
  • Nesta fase da vida, o homem é como o Sol da Manhã repleto de potencial e energia. 
  • É aventureiro e destemido, tem uma vontade muito grande de conhecer o mundo através da experiência, coloca a intensidade da experiência muitas vezes á frente da segurança, tem vontade de dominar e conquistar o mundo á sua volta.
  • Não quer prisões nem amarras.
  • Esta fase é acompanhada pelos arquétipos de deuses jovens como Marassa, Horus, Bellenos, Apolo, Thor, Òsògiyón, Òsóòsi, entre outros. 

Lu (O Homem)

  • Esta fase é representada pela carta numero IV do Tarot: O Imperador. 
  • Ele é o Sol do meio-dia, vigoroso e quente.
  •  Ainda é aventureiro, mas caminha com os pés bem assentes na terra.
  • Agora é muito mais realista consigo mesmo, conhece os seus limites, pensa muito nas suas escolhas e já é capaz de tecer “bons” conselhos para os mais jovens. 
  • Nesta fase priveligia a construção de estruturas sólidas, tanto no seu trabalho como na familia
  • O Seu aspeto protetor e o seu poder fálico estão no auge.
  •  Alguns deuses que regem esta fase são Hélios, Osíris, Marduk, Ògún, Sàngó, Òbalùwàiyé, Min, Gilgamesh, Dionísios, Baal, entre outros. 

Rabi (O Ancião)

  • O Ancião é representado pela carta IX do Tarot, O Eremita. 
  • Na fase do Ancião o homem é agora o Sol do final da tarde, aparentemente brando, mas que ainda queima
  •  Aqui o homem dirige-se para a noite, simbolicamente entra em contato mais profundo com as suas sombras e com o mistério da existência, começa a querer saber quem é de verdade e nesta altura da vida já conhece muito de si mesmo e da natureza á sua volta.
  •  Esta é a fase na qual o homem pode ser quem realmente é, livre e conhecedor de si mesmo
  • Torna-se mais sabio, usa a calma e o bom senso, deixa de ser domado pelos instintos primarios
  • Os deuses dessa fase são Hades, Cronos, Òsààlá, Damballa, Omolú, Uttu, Gir, Odin, entre outros. 

Assim como o Sagrado Feminino está ligado às fases lunares e aos Esbás, e o Sagrado Masculino está intimamente ligado às estações do ano e aos Sabás.

Os ciclos do sagrado masculino:

Tal como as mulheres, os homens também são cíclicos e é muito importante tanto para o homem como para a sua companheira, conhecer os seus ciclos honra-los e respeita-los.

O ciclo do homem está conectado á energia do Pai Sol, e está intimamente ligado às quatro estações do ano:

  • Primavera 
  • Outono 
  • Verão 
  • Inverno 

Primavera

  • A Primavera é a melhor altura do ano para o homem fazer mudanças na sua vida, porque é a estação mais favorável para o desabrochar das suas energias internas, esta é a época privilegiada de ressurreição de toda a natureza. 

Verão

  • E se for capaz de viver de forma fluida a sua ciclicidade interna, quando chegar o Verão, o homem sentir-se-á muito poderoso, com energia sexual ampliada e um enorme poder de sedução para conquistar a mulher amada 
  • O Verão é o ápice do poder masculino, quando ele está na sua plena forma energética.

Outono O Outono representa o recarregar das energias masculinas, ele já se doou no Verão e agora precisa de se recolher no útero cósmico afim de se proteger e de se revitalizar. 
Inverno

  • Mas com a chegada do Inverno, o homem morre e dá lugar ao poder feminino.
  •  Esse é o momento em que os homens, se recolhem ainda mais no fundo da terra, uma postura necessária para poderem resurgir novos e revigorados, graças ao poder da grande Mãe. 
  • Aqui ele deverá entrar em contato com o seu mundo interior voltar-se para o útero da mãe terra, ocupar-se com assuntos ecológicos e com a sua própria natureza, deverá pôr em causa as suas conquistas e lentamente ir tecendo novas perspetivas para o futuro, escutando-se sem interferir muito, ganhando consciência de que o Outono e o Inverno são épocas de “morte”, este tempo deve ser dedicado ás energias introspetivas, este é o tempo que o homem necessita para recuperar da Primavera e do verão. 
  • Na Primavera, graças ao poder feminino, que é infinito, o masculino renasce como uma criança, para evolui e alcançar novamente o expoente maximo no Verão. 

O Ciclo do Sagrado Masculino é anual, enquanto o Sagrado Feminino é mensal, e os dois formam a dança sagrada cósmica. 

  • O Sagrado Masculino é um culto falocêntrico, panteísta e obrigatório aos que querem unir-se à divindade. 
  • Os homens passam pelos ciclos de Nascimento, Morte e Renascimento ao longo do ano. 
  • Os ciclos masculinos são diferentes dos ciclos femininos, enquanto que a mulher tem a oportunidade de passar por um ciclo inteiro durante uma lua, já o ciclo masculino é anual. 
  • O homem que entende os seus ciclos move-se de acordo com eles, segue o fluxo da natureza e com isso obtém maiores oportunidade de concretização. 
  • Respeitando e agindo de acordo com os seus próprios ciclos, ele promove facilmente mudanças positivas na sua vida. 

Deixo aqui algumas sugestões para que o homem possa conetar-se mais facilmente aos seus ciclos.

  • É importante tanto o homem quanto a mulher conhecer os seus arquétipos e trabalhar com eles de forma consciente. 
  • As representações da divindade com energia masculina que se seguem, ajudarão o homem a conectar a sua sacralidade com a sacralidade divina. 
  • Sugiro que em cada estação o homem trabalhe com uma das forças do Deus pai

Inverno

  • Hórus (como criança) 
  • Cristo (criança)
  • Krishna (como criança)
  • Hades
  • Osíris
  • Shiva
  • Criança Solar
  • Set
  • Ull (ou Wulder)

Primavera

  • Adonis
  • Cristo
  • BrahmaDionísio
  • Eros
  • Himineu
  • Cernunnos
  • Marduk
  • Shu

Verão

  • Apolo
  • Hórus (como Falcão Solar)
  • Dagda
  • Hélio
  • Khepri
  • Lugh
  • Zeus
  • Hanumam
  • Agni
  • Cernunnos

Outono

  • Adonis
  • Dumuzi
  • Tammuz
  • Osíris
  • Merlim
  • Odin
  • Shu
  • Anúbis
  • Thot

É muito importante também que o homem honre e respeite os ciclos da sua companheira, procure conhece-los, para que possa estar em harmonia com o pai sol e a mãe terra.
Assim como as mulheres, os homens também devem ter um diário.

Diário Solar

  • Neste diário deves anotar as tuas experiências ao longo do ano
  • Divide o diário por estações
  • Coloca sempre a temperatura do dia
  • Diariamente anota através de palavras desenhos ou colagens como te sentes em relação ao teu corpo, á tua libido, a relação com as outras pessoas, como está a tua capacidade de comunicação, projetos, ideias, insights
  • Procura observar como te sentiste e que resultados obtiveste em cada estação do ano e em dias com mais ou menos sol.
  • Anota também as tuas meditações, sonhos, trabalhos com plantas de poder e tudo o que o que te liga á espiritualidade e ao poder da natureza.

Espero que este artigo te tenha sido útil, caso sejas mulher partilha este saber com os teus familiares e amigos

Que a luz do sol seja connosco
com amor
Rute Alegria

Lê o Post

índice

SUBSCREVE
Partilha Com Amigos
Pesquisa Posts

O Útero em Flôr é um blog no qual forneço “ferramentas” para o processo de desenvolvimento integral do feminino e da consciência para uma nova terra.

Este é um projeto que está aberto a todos os que sintam um chamado interior para transformar antigos construtos, transmutar sombras e conhecer melhor os seus corpos de modo a viverem uma vida plena e mais consciente.

Continua a Ler

Posts Relacionados

O DESPERTAR DO AMOR

Viver com alguém que amamos, com todas as alegrias e desafios, é uma das melhores maneiras de crescermos espiritualmente. Mas o despertar só acontece, se

lê mais
Salta para

Outras Categorias

Sucesso no Amor

Fogão de Vénus

Cuidar do Útero

Sagrado Feminino

Magia das Plantas

Harmonia Interior

©2022 Rute Alegria – Todos Os Direitos Reservados